Translate this Page
ONLINE
2





GRÉCIA, A PÉROLA DO MEDITERRÂNEO
CURIOSIDADES SOBRE JESUS CRISTO


Documento encontrado da antiguidade que nos informa como era Jesus

CARTA DO SENADOR PUBLIUS LENTULUS, SENADOR DA JUDÉIA, PARA O IMPERADOR TIBÉRIO CÉSAR.

    Através de uma carta encontrada nos arquivos do Duque Casari, de Roma – documento que faz parte da biblioteca da Ordem dos Lazaristas de Roma. Trata-se de uma inscrição feita em folha de cobre, encontrada no interior de um vaso de mármore.

    A carta foi escrita por Publius Lentulus, senador da Judéia, predecessor de Pôncio Pilatos, endereçada ao imperador Tibério César. Nela, Lentulus descreve JESUS, a pedido do imperador que desejava saber de quem se tratava essa pessoa.

   _ Sabendo que desejas conhecer quanto vou narrar, existe no nossos tempos um homem o qual vive atualmente de grandes virtudes, chamado Jesus, que pelo povo é inculcado o profeta da verdade, e os seus discípulos dizem que é o filho de Deus, criador do céu e da terra e de todas as coisas que nela se acham e que nela tenham estado.

   Em verdade, Ó César cada dia se ouve coisas maravilhosas desse Jesus: Ressucita os mortos, cura os enfermos, em uma só palavra. É um homem de justa estatura e é muito belo no aspecto. Há tanta majestade em seu rosto, que aqueles que o vêem são forçados a amá-lo ou temê-lo. Tem os cabelos da cor da amêndoa bem madura; são distendidos até as orelhas, e das orelhas até as espáduas, são da cor da terra, porém mais reluzentes.       Tem no meio de sua fronte uma linha separando os cabelos, na forma em uso pelos nazarenos. O seu rosto é cheio, o aspecto é muito sereno. Nenhuma ruga ou mancha se vê em sua face, de cor moderada. O nariz e a boca são irrepreensíveis. Seu olhar é muito afetuoso e grave: Tem os olhos expressivos e claros. O que surpreende é que resplandecem no seu rosto como os raios de sol, porém ninguém pode olhar fixo o seu semblante, porque quando resplende, apavora, e quando ameniza, faz chorar. Faz-se amar e é alegre com gravidade.

   Diz-se que nunca ninguém o viu rir, mas, antes, chorar. Tem os braços e as mãos muito belos. Na palestra, contenta muito, mas o faz raramente e, quando dele se aproxima, verifica-se que é muito modesto na presença de uma pessoa. É o mais belo homem que se pode imaginar, muito semelhante à sua mãe, a qual é de uma rara beleza, não se tendo jamais visto por estas partes uma mulher tão bela.

   Porém, se a Majestade Tua, ó César, deseja vê-lo, como no aviso passado escreveste, dá-me ordens, que não faltarei de mandá-lo o mais depressa possível. De letras, faz-se admirar de toda a cidade de Jerusalém: ele sabe todas as ciências e nunca estudou nada.    Ele caminha descalço e sem coisa alguma na cabeça. Muitos se riem, vendo-o assim, porém em sua presença, falando com ele, tremem e admiram. Dizem que um tal homem nunca fora ouvido por estas partes. Em verdade, segundo me dizem os hebreus, não se ouviram, jamais, tais conselhos, de grande doutrina, como ensina este Jesus.

   Muitos judeus o têm como divino e muitos me querelam, afirmando que é contra a lei de Tua Majestade. Eu sou grandemente molestado por estes malignos hebreus.

  Dizem que este homem nunca fez mal a quem quer que seja, mas, ao contrário, aqueles que o conhecem e com ele têm praticado, afirmam ter dele recebido grandes benefícios e saúde, porém à tua obediência estou prontíssimo: aquilo que Tua Majestade ordenar será cumprido. Vale, da Majestade Tua, fidelíssimo e obrigadíssimo.

                                              Publius Lentulus

                                           Presidente da Judéia.

     A seguir a oração que derivou a versão atual do Pai Nosso, a prece ecumênica de Jesus Cristo. Ela está escrita em aramaico, numa pedra branca de mármore, em Jerusalém / Palestina, no monte das Oliveiras, na forma que era invocada pelo Mestre Jesus. O aramaico era um idioma originário da Alta Mesopotâmia séc. VI a.c e a língua pelos povos da região. Jesus sempre falava ao povo em idioma aramaico. A tradução direta do aramaico para o português, sem a interferência da igreja, nos mostra como esta oração é bela, profunda e verdadeira, condizente com o Mestre Jesus.

     Pai-Mãe, respiração da Vida, Fonte do som, Ação sem palavras, Criador do Cosmos; Faça sua luz brilhar dentro de nós, entre nós e fora de nós para que possamos torná-la útil. Ajude-nos a seguir nosso caminho, respirando apenas o sentimento que emana do Senhor.

    Nosso EU, no mesmo passo, possa estar com o Seu, para que caminhemos como Reis e Rainhas com todas as outras criaturas. Que o Seu e o nosso desejo, sejam um só, em toda a luz, assim como em todas as formas, em toda existência individual, assim como em todas as comunidades.

  Faça-nos sentira alma da Terra dentro de nós, pois, assim, sentiremos a Sabedoria que existe em tudo. Não permitam que a superficialidade e a aparência das coisas do mundo nos iludam. E, nos liberte de tudo aquilo que impede nosso crescimento.

   Não no deixe ser tomados pelo esquecimento de que o Senhor é poder e a Glória do mundo, a canção que se renova de tempos em tempos e que a tudo embeleza. Possa o Seu amor ser o solo onde crescem nossas ações. Que assim seja.

       Os olhos jamais viram, os ouvidos jamais ouviram, e os corações jamais sentiram o que eu preparei para você. 1 coríntios 2.9 

 

 

JESUS CRISTO

 

יהושוע: aramaico; pronuncia-se 'Yehôshua', ou ישוע: 'Yeshua', abreviação de 'Yehôshua'Evangelista- Belém, Território da Judéia (atual Israel); outubro do ano 6aC- Jerusalém, Território da Judéia (atual Israel); ano 27dC (crucificado durante a Páscoa, com cerca de 33 anos)

CURIOSIDADES:

JESUS NASCEU EM 6AC, NÃO NO ANO 0 (AC OU DC) A Doutrina Cristã. Jesus nasceu em outubro, não em 25 de dezembro Cronologia do Novo Testamento.

    Os romanos, que eram o poder dominante quando nasceu Jesus, geralmente datavam todos os eventos a partir da fundação de Roma, anno urbis 1. No século sexto, o Papa comissionou um monge de nome Dionísio para que preparasse um calendário no qual todos os acontecimentos fossem datados a partir do nascimento de Jesus.

    Este calendário foi gradualmente adotado em todo o mundo cristão. Todavia, os eruditos atuais descobriram que algumas datas da história romana próximas ao começo da era cristã não são compatíveis com o calendário de Dionísio. Por exemplo, de acordo com registros romanos, Herodes, o Grande, que governava a Judéia quando nasceu Jesus, morreu em 750 anno urbis. Contudo, Dionísio fixou o nascimento de Jesus em 753 anno urbis, numa aparente contradição com as datas bem estabelecidas nos registros romanos. Destarte, há que se considerar que, certamente, Jesus não nasceu no ano 0 aC ou dC. Em tempos hodiernos, há no mercado várias Bíblias Sagradas que são complementadas com estudos e diversos instrumentos de ajuda e pesquisa para leitor - são as chamadas Bíblias de Estudo.

    A Bíblia de Estudo Bíblia de Referência Thompson, organizada pelo Dr. Frank C. Thompson (THOMPSON, Frank C.. Bíblia de Referência Thompson. ed. 12. São Paulo: Vida, 2000. p. 1440), defende que, então, Jesus teria nascido provavelmente em 749 ou 750 anno urbis, ou seja, quatro ou cinco anos antes da data referida em nosso calendário comumente aceito. Defende também que, na literatura moderna, os eruditos fixam o nascimento de Jesus no ano 4 ou 5 aC. Mas segundo a Bíblia de Estudo Bíblia Shedd, organizada pelo teólogo Russell P. Shedd, Ph.D., (SHEDD, Russell P.. Bíblia Shedd. ed. 2. São Paulo: Vida Nova, 1997. p. 1790), defende que as referências cronológicas no Novo Testamento podem ser dadas apenas como aproximadas, tanto para as referências à vida de Jesus, como para o período dos apóstolos.

      A respeito do nascimento de Jesus, por exemplo, só se pode afirmar, com base em Mateus 2:1 (confronte com Lucas 1:5), que ele ocorreu durante o reinado de Herodes, o Grande, que morreu em 4aC, enquanto que a respeito de sua crucificação, pode-se afirmar que ela ocorreu durante uma celebração da Páscoa no governo de Pôncio Pilatos (26-30dC). Quanto ao período dos apóstolos, pode-se precisar com alguma certeza o ano da morte de Herodes Agripa I como sendo 44dC (Atos 12:20-23), enquanto que as demais datas são aproximadas. Contudo, no item 3.1 da Bíblia Shedd, também na página supracitada, intitulado A Vida de Jesus, Russel P. Shedd aponta o ano de 6aC como a data provável do nascimento de Jesus Cristo. Tendo em vista que os estudos elaborados pelo Dr. Russel P. Shedd são mais recentes do que os do Dr. Frank C. Thompson, preferimos adotar a data de 6aC como data provável do nascimento de Jesus Cristo. Dado seu valor histórico-científico, citamos outras datas importantes estimadas pela Bíblia Thompson:

EVENTO THOMPSON SHEDD IDADE DE JESUS - Fuga para o Egito: 4 ou 5aC 6 ou 7aC entre 0 e 1 ano

- Regresso do Egito: 3 ou 4aC 5 ou 6aC entre 1 e 2 anos

- Visita do menino ao Templo: 8 (?)dC 6 (?)dC 12 anos (Lucas 2:42)

- Início do ministério de João Batista : 26 (?)dC 23 (?)dC cerca de 30 anos (Lucas 3:1-2)

- Batismo de Jesus por João Batista : 26 (?)dC 23 (?)dC cerca de 30 anos

- Inauguração do ministério de Jesus: 26 (?)dC 23 (?)dC cerca de 30 anos

- Popularização de Jesus Cristo: 27 (?)dC 25 (?)dC cerca de 31 anos

- Fortalecimento da oposição a Jesus Cristo: 28 (?)dC 26 (?)dC cerca de 32 anos

- Crucificação de Jesus Cristo: 29 ou 30 (?)dC 27 ou 28 (?)dC cerca de 33 anos

                                                                Fonte:dataseeventos