Translate this Page
ONLINE
2





GRÉCIA, A PÉROLA DO MEDITERRÂNEO
LINHA DO TEMPO (GRÉCIA)

LINHA DO TEMPO 

Alguns eventos históricos chave foram incluídos pelo contexto, mas esta linha do tempo não é destinada a cobrir a história não relacionada às migrações. Há mais informações sobre o contexto destas migrações no artigo História da Grécia. Antes do século XXIX a.C. - Tribos gregas migram para os Bálcãs.


Século XX a.C. - Assentamento na Macedônia, estabelecimento de alguns assentamentos na Grécia peninsular.


Século XVII a.C. - Declínio da civilização minóica, possivelmente devido à erupção do Thera. Assentamento de aqueus e jônios na península grega (civilização micênica).


Século XIII a.C. - Primeiras colônias são estabelecidas na Ásia Menor.


Século XI a.C. - Tribos dóricas se deslocam para a Grécia peninsular.


Século IX a.C. - Grande colonização da Ásia Menor.


Século VIII a.C. - Primeiras grandes colônias são estabelecidas na Sicília e no sul da Itália.


Século VI a.C. - Colônias são estabelecidas por todo o Mediterrâneo e no mar Negro.


Século IV a.C. - Campanha de Alexandre o Grande; colônias gregas estabelecidas em cidades recém fundadas no Egito ptolemaico e na Ásia.


Século II a.C. - Conquista da Grécia pelo Império Romano. Migrações de gregos para Roma.


Século IV - Estabelecimento do Império Romano Oriental (Bizantino). Migrações de gregos por todo o império, principalmente na direção de Constantinopla.


Século VII - Conquista eslava de várias partes da Grécia. Ocorrem migrações gregas para o sul da Itália. Os imperadores bizantinos capturam os grupos eslavos principais e os transferem para a Capadócia. O Bósforo é repovoado por macedônios e gregos cipriotas.


Século VIII - Dissolução bizantina dos sobreviventes Sclaviniai e recuperação completa da península Grega.


Século IX - Gregos migram de todas as partes do império (principalmente do sul da Itália e da Sicília) para partes da Grécia que foram despovoadas com a expulsão dos Sclaviniai (principalmente o Peloponeso ocidental e a Tessália).


Século XIII - O Império Bizantino se desfaz, Constatinopla é tomada pela Quarta Cruzada e se torna a capital do Reino Latino de Constantinopla. Reconquistada após uma longa luta pelo Império de Niceia, mas partes permanecem separadas. Ocorrem migrações entre a Ásia Menor, Constantinopla e a Grécia peninsular.


Século XV - Conquista de Bizâncio pelo Império Otomano. Inicia-se a diáspora grega para a Europa. Assentamentos otomanos na Grécia.


Década de 1830 - Criação do Estado Grego moderno. Começo da imigração para o Novo Mundo. Ocorrem migrações em larga escala de Constantinopla e da Ásia Menor para a Grécia.


Década de 1910 - Aproximadamente 350.000 gregos pônticos são mortos [1].


1913 - A Macedônia é dividida; migrações desorganizadas de gregos, búlgaros e turcos para seus respectivos estados.


1919 - Tratado de Neuilly; Grécia e Bulgária trocam populações, com algumas exceções.


1923 - Tratado de Lausanne; Grécia e Turquia concordam em trocar populações com limitadas exceções aos gregos de Constantinopla, Imbros, Tenedos e a minoria muçulmana (principalmente gregos, pomacos, romanis e turcos) da Trácia Ocidental. 1,5 milhão de pessoas da Ásia Menor e de gregos pônticos são assentados na Grécia, e cerca de 450.000 muçulmanos são assentados na Turquia.


1947 - O regime comunista na Romênia começa a expulsar a comunidade grega. Aproximadamente 75.000 pessoas migram para a Grécia.


1948 - Guerra Civil Grega. Dezenas de milhares de gregos comunistas e suas famílias fogem para as nações do Bloco do Leste. Milhares se estabelecem em Tashkent.


Década de1950 - Emigração maciça de gregos para Alemanha Ocidental, Estados Unidos, Austrália, Canadá e outros países.


1955 - Massacre de Istambul contra os gregos. Êxodo de gregos da cidade é acelerado; menos de 2.000 permanecem hoje em Istambul.


1958 - A grande comunidade grega de Alexandria foge do regime de Nasser no Egito.


Década de 1960 - A República de Chipre é criada, como um estado independente grego sob proteção grega, turca e britânica. A emigração econômica continua.


1974 - Invasão turca de Chipre. Quase todos os gregos que vivam no norte de Chipre fogem para o sul e para o Reino Unido.


Década de 1980 - Permite-se que muitos refugiados civis de guerra retornem à Grécia. Migração reversa a partir da Alemanha também começa.


Década de 1990 - Colapso da União Soviética. Aproximadamente 100.000 gregos étnicos migram a partir da Geórgia, Armênia, sul da Rússia e Albânia para a Grécia.


2000 - A Grécia implementa completamente o Acordo de Schengen.


Década de 2000 - Algumas estatísticas indicam o começo de uma tendência de migração reversa de gregos a partir dos Estados Unidos e da Austrália.